Dicas de cultivo: como combinar técnicas LST e HST para aumentar o rendimento

Quem não gosta de aumentar a colheita, não é mesmo? No post de hoje, veremos como você pode combinar diferentes técnicas de treinamento para obter a maior colheita possível.

Como e por que combinar as diferentes técnicas de treinamento de cannabis:

Antes de ver como você pode misturar diferentes técnicas de treinamento para aumentar o rendimento de sua colheita, devemos mencionar que esta dica é destinada a cultivadores avançados que usam sementes de cepas de fotoperíodo, regulares e/ou feminizadas. Não é aconselhável aplicar essas técnicas em variedades autoflorescentes, devido à rapidez de sua fase vegetativa.

Como já deve saber, você pode manipular o crescimento de uma planta de maconha para controlar seu tamanho e aproveitar ao máximo o espaço de cultivo disponível e, assim, obter a maior colheita possível. Essas técnicas incluem treinamento de baixo estresse (LST, por sua sigla em inglês “low-stress training”) e treinamento de alto estresse (HST ou “treinamento de alto estresse”). O HST inclui métodos como podas TOP e FIM, desfolhamento, super cropping, entre outras técnicas.

Já falamos de algumas dessas técnicas de treinamento anteriormente, então sugerimos que também leia outras dicas que disponibilizamos para refrescar sua mente. E dependendo de suas circunstâncias pessoais, pode decidir tentar todos ou apenas alguns dos métodos.

QUE MÉTODOS DE TREINAMENTO PODEM SER COMBINADOS NA PLANTA DE MACONHA?

Contanto que cultive uma cepa de fotoperíodo e suas plantas estejam saudáveis, você pode combinar praticamente qualquer técnica. Porém, ao aplicar cada técnica terá que planejar um cronograma, para que as plantas tenham tempo de recuperação suficiente. Recomenda-se começar a treinar suas plantas a partir das 3-4 semanas de crescimento vegetativo, ou quando as plantas desenvolverem pelo menos 4 nós.

COMO APLICAR AS TÉCNICAS

Mencionamos “tempo de recuperação”, mas o que significa exatamente? Basicamente, é o tempo que uma planta leva para se recuperar naturalmente de qualquer tipo de “choque” ou “estresse”, como choque de transplante, estresse por calor, estresse de técnicas de treinamento, etc.

Em geral, as plantas de cannabis levam cerca de 1 semana para se recuperar. Mas lembre-se que cada planta se comporta de maneira diferente, então analise bem a situação e procure estar atento às necessidades de suas plantas. Se estiver pensando em aplicar quatro técnicas diferentes em suas plantas, a fase vegetativa durará aproximadamente um mês.

Aqui está um exemplo de como combinar diferentes métodos de treinamento. Mas esta não é a única maneira de aplicá-los, então certifique-se de adaptar as técnicas às suas plantas, e não o contrário.


Topping (Semana 3)


Low Stress Training (Semana 4)


Super Cropping (Semana 5)


Lollipopping (Semana 6)

Defoliação (Antes) (Semana 7)


Defoliação (Depois) (Semana 7)

  • Semana 3: no primeiro dia da semana 3 (ou semana 4, dependendo do crescimento internodal) da fase vegetativa, você pode aplicar a primeira técnica, poda apical (topping) da planta para estimular o desenvolvimento dos ramos laterais.
  • Semana 4: pode aplicar técnicas LST para dar mais forma aos ramos laterais e controlar seu desenvolvimento.
  • Semana 5: para que os ramos possam suportar o peso de grandes buds resinados, pode-se fazer uma super cropping e/ou usar uma rede, apoio ou arame para sustentar os galhos. Além disso, o super cropping estressará a planta; e, em resposta ao estresse, a planta aumentará a produção de tricomas. Se estiver planejando mover suas plantas a qualquer momento, evite fazer o SCROG, pois será difícil ou impossível movê-las.
  • Semana 6: agora você pode fazer lollipopping, limpando a parte inferior dos caules e limitando o desenvolvimento das “pipoquinhas”.
  • Semana 7: Quando a planta cresce e se torna mais forte, você pode retirar algumas folhas para melhorar o fluxo de ar e a exposição à luz, conforme a fase de floração se aproxima.

Não é recomendável aplicar técnicas de treinamento durante a época de floração, pois o estresse gerado nesta fase pode causar problemas. No entanto, alguns cultivadores continuam a aplicar LST ou desfoliação durante a floração para ajudar a otimizar a ventilação e a exposição à luz. Isso depende inteiramente de você e de suas preferências e/ou necessidades pessoais.

VANTAGENS DE MISTURAR DIFERENTES TÉCNICAS DE TREINAMENTO

A combinação de técnicas de treinamento tem várias vantagens possíveis. Cultivos maiores são provavelmente as mais atraentes. Ao manipular o crescimento de suas plantas, você pode promover o desenvolvimento de novos buds, aumentando a colheita final.

Outra vantagem de combinar essas técnicas é que você tem um controle mais considerável sobre o tamanho de suas plantas. Por exemplo, se deseja cultivar uma enorme sativa em uma tenda de cultivo, combinar os diferentes métodos pode ajudá-lo a controlar e moldar o tamanho dessas gigantes.

E por último, mas não menos importante, combinar essas técnicas pode ser uma maneira divertida e excelente de praticar e melhorar suas habilidades de cultivo.

DESVANTAGENS DA COMBINAÇÃO DE DIFERENTES TÉCNICAS DE TREINAMENTO

Se não forem feitas corretamente, essas técnicas podem reduzir ou retardar o crescimento das plantas, transformá-las em hermafroditas ou até mesmo matá-las. Embora esses métodos tenham o potencial de melhorar a qualidade e o tamanho do cultivo, as plantas precisam vegetar por um período mais longo antes de florescer e produzir a colheita.

Isso também significa que, no caso do cultivo indoor, sua conta de água e luz aumentará, assim como a quantidade de fertilizante de que a planta demandará.

TRUQUES E DICAS

1 – Ao iniciar o cultivo pensando em técnicas de alto rendimento, escolha sempre sementes de alta qualidade de bancos de sementes confiáveis, mas nada te impede de treinar com qualquer semente que tiver acesso.

2 – Ao podar, desfoliar ou cuidar das plantas, limpe a tesoura/faca antes e depois de usar uma solução antibacteriana. Isso reduzirá o risco de contaminação por fungos ou acúmulo de bactérias. Tesouras profissionais são altamente recomendadas, especialmente para cortar as preciosas folhas de açúcar.

3 – Ao aplicar LST, super cropping ou qualquer técnica que envolva dobrar as plantas, faça-o quando o solo estiver seco para evitar danos críticos. Caso contrário, se o meio de cultivo estiver saturado com água, os ramos podem quebrar facilmente. Se os galhos quebrarem, pode minimizar o dano usando um curativo com fita adesiva (bem limpos). Na maioria dos casos, os galhos serão capazes de se recuperar totalmente e produzir bons frutos.

4 – Use um calendário de crescimento ou diário para registrar e controlar a combinação de técnicas utilizadas e o tempo de recuperação, a fim de encontrar o método perfeito para você e suas plantas.

VOCÊ É UM CULTIVADOR DE NÍVEL AVANÇADO? COMBINE TÉCNICAS DE TREINAMENTO!

Treinar suas plantas de maconha não precisa ser extremamente difícil. Como cultivador, você deve avaliar quais técnicas vale a pena aplicar em sua situação e também deve estar preparado para agir se as coisas derem errado. Não se esqueça de verificar as dicas mencionadas acima.

Esperamos tê-lo inspirado a experimentar coisas novas e misturar métodos diferentes de cultivo. Sua próxima grande colheita o aguarda. Bom cultivo!

Referência de texto: Royal Queen

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s