Dicas de cultivo: maconha e policultura – tudo que você precisa saber

Falando principalmente em outdoor, cultivar apenas plantas de maconha, sem nenhuma outra espécie por perto, expõe a cannabis a pragas e aos elementos, e pode esgotar o solo. Mas se você cultivar outras plantas associadas à maconha, não apenas evitará as pragas, mas também atrairá insetos benéficos e fornecerá nutrientes ao solo. No post de hoje vamos falar mais sobre isso.

Os cultivos associados, ou policulturas, irão transformar seu jardim e contribuir para o desenvolvimento adequado de suas plantas de maconha.

As plantas de maconha geralmente crescem bem em uma monocultura (ou seja, quando apenas a cannabis é cultivada). Mas, naturalmente, a maconha cresce muito melhor quando cercada por certas espécies de plantas. Essas espécies aliadas, conhecidas como cultivos ou plantas associadas, cumprem uma série de funções essenciais no jardim ou área de cultivo: desde manter as pragas afastadas até fornecer nutrientes vitais para o solo.

Continue lendo para descobrir o mundo fascinante das plantas associadas e por que você deveria experimentar esta antiga prática.

O que são cultivos associados?

A associação de cultivos é sobre, basicamente, cultivar espécies de plantas benéficas entre ou perto de suas plantas de maconha. Essas espécies oferecem diversas vantagens para seu cultivo.

Algumas plantas associadas podem atrair insetos polinizadores ou predadores, enquanto outras podem manter sua Maria escondida ou até mesmo tirar nitrogênio da atmosfera para fixá-lo no solo. Ao incluí-las em seu jardim, criará uma policultura com melhor resistência a doenças do que uma monocultura convencional. Além disso, colherá buds de melhor qualidade.

Uma prática milenar: a história dos cultivos associados

A associação de cultivos é quase tão antiga quanto a própria agricultura, datando de milhares de anos. Conforme os cultivadores testavam novos cultivos, perceberam os benefícios de cultivar várias plantas simbióticas juntas e viram a produtividade aumentar e a saúde da planta mantida, enquanto economizavam espaço.

Cerca de 6.000 anos atrás, os nativos americanos começaram a praticar uma associação de cultivo conhecida como as “Três Irmãs” – um trio formado por milho, abóbora e feijão, onde as plantas se beneficiavam mutuamente.

O milho é uma planta alta em forma de haste que fornece sombra para a abóbora e uma estrutura onde o feijão pode escalar. Por sua vez, a abóbora forma grandes folhas que cobrem a terra, impedindo que a luz solar a atinja diretamente, preservando a vida microbiana do solo. E o feijão, sendo leguminosa, colabora com alguns micróbios do solo (rizóbio) para fixar o nitrogênio atmosférico no solo, um nutriente vital.

Vantagens dos cultivos associados: um princípio da permacultura

Como pode ver, a associação de cultivos pode transformar seu jardim em uma rede viva e complexa, que se sustenta e se beneficia. Essa prática é compatível com os princípios da permacultura, o que sugere que os sistemas agrícolas devem ser sustentáveis ​​e autossuficientes.

A permacultura também dá grande ênfase aos sistemas de ciclo fechado. Esses sistemas visam colocar todos os seus recursos dentro dos limites da fazenda ou jardim. Nesse sentido, os cultivos associados auxiliam na obtenção de um sistema de ciclo fechado, fornecendo alimentos, ervas, composto e nitrogênio atmosférico.

Vamos mergulhar nas diferentes vantagens das plantas associadas.

Biodiversidade

Obviamente, o cultivo de várias espécies de plantas aumentará muito a biodiversidade do seu jardim. Isso cria um ambiente muito favorável para os microrganismos do solo, que são uma das chaves para o cultivo de plantas de cannabis saudáveis.

O aumento da biodiversidade (na forma de flores, arbustos e vegetais) também oferece um refúgio seguro para polinizadores e fauna benéfica. Além disso, essa diversidade ajudará a reduzir a transmissão de doenças. Grandes monoculturas (onde uma única espécie é cultivada) são conhecidas por sua vulnerabilidade a patógenos que se espalham rapidamente; Como todas as plantas são iguais, elas serão vítimas da mesma doença. Felizmente, a policultura oferece uma solução para isso, agindo como um tampão entre o cultivo principal e a doença/pragas.

Proteção

As plantas associadas atraem a fauna, mas nem todos os tipos. Na verdade, alguns cultivos associados ajudam a repelir pragas e animais que podem causar grandes danos às plantas de maconha.

Muitas espécies de plantas associadas liberam aromas fortes no ar, agindo como repelentes naturais de insetos. Alguns seguem outra estratégia, tornando-se plantas isca para insetos: em vez de repelir pragas, atraem a atenção para desviá-los das plantas de maconha.

Espécies maiores, especialmente aquelas que crescem como barreiras, também podem proteger sua cannabis dos elementos. Por exemplo, plantas altas como girassóis e tomates podem atuar como quebra-ventos para evitar que os caules de cannabis quebrem durante uma tempestade.

Saúde e fertilização do solo

Um solo saudável faz a diferença entre uma boa colheita e uma colheita extraordinária. Sob a superfície do solo, na rizosfera, as raízes estabelecem uma relação de troca com muitas espécies diferentes de micróbios: as raízes liberam exsudatos açucarados, atraindo todos os tipos de fungos e bactérias benéficas, e por sua vez essas espécies ajudam as plantas a ter acesso aos nutrientes de várias maneiras.

Por exemplo, os fungos micorrízicos se fundem com as raízes das plantas, ajudando-os a obter nutrientes em troca de açúcares. As bactérias também adoram o sabor desses açúcares. Como resultado, quando morrem, liberam muitos nutrientes perto das raízes.

As policulturas são especialmente boas para manter essas colônias microbianas do solo. As plantas de cobertura as protegem do sol, enquanto outras plantas associadas contribuem com exsudatos para o solo, criando uma rede alimentar favorável. As plantas fixadoras de nitrogênio também melhoram a saúde do solo e aceleram o crescimento das plantas; Especificamente, trabalham com as bactérias do solo para capturar o nitrogênio da atmosfera e fixá-lo no solo.

Alimentos e remédios naturais

Talvez a melhor vantagem da associação de cultivos seja que algumas dessas plantas podem ser utilizadas na cozinha. Não há nada como a satisfação de cozinhar plantas cultivadas em seu próprio jardim.

Outras plantas podem ser usadas para fazer chás calmantes, tônicos ou cosméticos, como loções, bálsamos e tinturas.

Cultivos associados eficazes e populares

Existem centenas de plantas parceiras para escolher e milhares de combinações possíveis. Ao planejar sua policultura, deve verificar quais plantas são compatíveis e quais não são. Algumas plantas crescem juntas, enquanto outras não crescem bem em companhia.

Dito isso, aqui estão algumas das plantas parceiras mais eficazes, classificadas por tipos.

Cultivos de cobertura

Os cultivos de cobertura melhoram a estrutura do solo, administram os nutrientes e ajudam a proteger a vida microbiana do solo.

Capuchinha:

  • Extremamente fácil de cultivar
  • Resistente à seca
  • Prospera em terras pobres e as reabastece
  • Cria uma cobertura eficaz para evitar ervas daninhas

Confrei:

  • Extrai nutrientes das profundezas do solo
  • As folhas são excelentes como cobertura, ou para fazer um chá nutritivo para as plantas
  • Ajuda a prevenir doenças como o fungo oídio

Alfafa:

  • Suas raízes profundas rompem o solo compactado
  • Melhora a penetração e retenção de água no solo
  • Captura a umidade e reduz a evaporação
  • Pode usar as hastes para fazer um chá fertilizante, rico em nutrientes

Ervilha-de-cheiro:

  • Não precisa de suporte
  • Suprime as ervas daninhas
  • Pode cortá-las e usá-las como cobertura
  • Captura nitrogênio atmosférico

Fixadores de nitrogênio

Essas espécies absorvem grandes quantidades de nitrogênio (um macronutriente necessário para a fotossíntese e a formação de proteínas) da atmosfera para fixá-lo no solo. Porém, essas plantas não desempenham sozinhas essa função, mas colaboram com certas bactérias que habitam o solo.

Milefólio:

  • As raízes liberam substâncias que atraem bactérias fixadoras de nitrogênio
  • Se adicioná-lo ao composto, irá liberar bactérias no solo
  • Pode usá-lo para fazer uma deliciosa infusão

Dente de leão:

  • Captura muito nitrogênio do solo
  • Armazena altos níveis de nitrogênio nas folhas
  • Pode usar as folhas para fazer um chá de nitrogênio para as plantas
  • Flores e folhas comestíveis

Feijão:

  • Fixam o nitrogênio do ar no solo
  • Pode escolher entre muitas espécies diferentes, acrescentando variedade ao seu jardim
  • Ocupam pouco espaço horizontal

Trevos:

  • Captura nitrogênio atmosférico
  • Converte o nitrogênio em nitratos, que são armazenados nas raízes
  • À medida que suas raízes se decompõem, liberam nitrogênio para as plantas próximas

Repelentes

Plantas repelentes produzem coquetéis de terpeno com aromas intensos, que fazem as pragas pensarem duas vezes antes de devorar sua ganja.

Erva-cidreira:

  • Terpenos cítricos intensos que afastam pragas
  • Disfarça o cheiro de cannabis
  • Ótima para fazer infusões e bebidas refrescantes de verão
  • Brota novamente ano após ano

Lavanda:

  • Enche o jardim com uma nuvem protetora de aromas fortes
  • Aroma relaxante
  • Pode usá-la para fazer uma infusão relaxante
  • Dê um toque colorido ao seu jardim
  • Alimenta os polinizadores

Coentro:

  • Cheiro forte e terroso
  • Não ocupa muito espaço
  • Pouco tempo entre a semeadura e a colheita
  • É delicioso em sopas e saladas

Artemísia:

  • Repele lesmas que podem devastar suas plantas
  • Evita que pássaros e ratos comam as sementes recém-plantadas

Erva-gateira:

  • Produz um óleo forte que repele pulgões, formigas, lagartas e besouros
  • Pode ser usado para fazer uma infusão relaxante
  • Seu gato vai adorar

Atratores

Como já citamos, algumas plantas associadas atrairão insetos e polinizadores benéficos para o seu jardim. Essas criaturas ajudarão a reduzir as populações de pragas, polinizar as flores do jardim e aumentar a produtividade geral.

Tomilho:

  • Baixa manutenção e muito aromático
  • Atrai borboletas e abelhas
  • Produz compostos antibacterianos e antifúngicos, que podem proteger insetos benéficos
  • É uma erva culinária muito saborosa

Erva-doce:

  • Atrai joaninhas, que podem comer cerca de 50 pulgões por dia
  • Atrai vespas parasitas, que lutam contra lagartas e moscas brancas
  • Dá um toque delicioso para sopas e saladas

Endro:

  • Atrai vários insetos benéficos (incluindo joaninhas, louva-a-deus e vespas parasitas), que se alimentam de algumas pragas
  • Atrai polinizadores como abelhas, borboletas e moscas-das-flores
  • Um ingrediente delicioso para pratos salgados

Ervas culinárias e alimentos

Além de aumentar a biodiversidade e atrair insetos benéficos, essas plantas serão algumas das mais saborosas do seu jardim.

Cebola:

  • Repelente de insetos em geral
  • Cresce bem com endro
  • Fica ótima em qualquer prato saboroso

Alecrim:

  • Sabor e cheiro agradáveis
  • Atrai polinizadores
  • Pode usá-lo para fazer uma infusão relaxante

Borragem:

  • Flores que trazem beleza ao jardim
  • Você pode usar as flores e folhas para fazer um chá nutritivo
  • Uma ótima fonte de alimento para as abelhas

Sálvia:

  • Atrai as abelhas
  • Cresce bem entre tomate e alecrim
  • Prefere solo arenoso e cresce melhor nas margens do canteiro de maconha
  • Uma erva culinária muito saborosa

Referência de texto: Royal Queen

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s